FÓRUM Inovar na Construção
Construção civil,  aquecimento, águas sanitárias, ventilação, revestimentos, isolamento térmico, caixilharias, arquitectura, legislação, e MUITO MAIS.
Participe com a sua experiência ou o seu caso.Participe com disciplina e numa abordagem esclarecedora. Lembre-se que alguém que ajuda hoje o poderá ajudar amanhã.Se tiver alguma dificuldade no seu registo por favor contacte-nos em geral@foruminovarnaconstrucao.ptFÓRUM Inovar na Construção - Registe-se...Veja as novidades mais recentes em www.inovarnaconstrucao.pt

Porque devo impermeabilizar uma casa de banho?

Schlüter-Portugal

  • Inovar
  • ****
    • Mensagens: 1.120
    • Concordo/Discordo: +12/-0
    • Schlüter Portugal
Existem 3 razões, pelo qual se devem impermeabilizar as casas de banho:

1 – Perigo de Inundação – sendo uma zona com água corrente, devido a negligência ou sinistro, poderá haver água, e com consequências graves, tanto para a base (suporte de assentamento), como para as divisões limítrofes, ou para vizinhos.

2- Água utilizada – a utilização de água nas zonas de banho, como de lavatórios, e o contacto com as zonas de suporte para a aplicação de cerâmica, pedra natural ou materiais sintecticos ou naturais, cria patologias nos mesmos, retirando propriedades de estabilidade dimensional e de durabilidade, sobretudo no processo de secagem.

3- Vapor de Água – Sobretudo nas zonas de banho (banheiras, bases de duche, bases de duche ao nível do pavimento) o vapor de água muito fácilmente se impregna pelas juntas cerâmicas e tornando-se líquido entre a peça de acabamento e o suporte. Quando a casa de banho está sujeita a um uso regular, dificilmente existem condições para a evaporação desta água, o que se agrava, perante peças de grande formato. A utilização de betumes de epoxi, poderá não ser a solução mais duradoura, pois sendo rigidos, não acompanham a dilatação térmica linear do suporte.
Não evaporando vai-se impregnando no suporte (de reboco ou outro) retirando as suas propriedades quimicas e mecânicas, manifestando-se em deformações.

Então: Onde se deve impermeabilizar?

Zonas de duche/Banho: Pavimento e Parede na sua totalidade
Zona de lavatório: Por detrás do mesmo, com especial rigor na zona das torneiras
Restante Casa de Banho: em todo o pavimento com elevação mínima a 10 cm.
Orange: the original!


Florial

  • User Iniciado
  • *
    • Mensagens: 26
    • Concordo/Discordo: +0/-0
Há coisas que não entendo.
Impermeabilizar a casa de banho?
Agora cada vez metem cerâmica maior, e aquela rectificada sem juntas, não passa quase nada.


vilhena

  • User Junior
  • **
    • Mensagens: 58
    • Concordo/Discordo: +1/-0

Florial

  • User Iniciado
  • *
    • Mensagens: 26
    • Concordo/Discordo: +0/-0
E quais os métodos que aconselham?

Pode usar muitas coisas.
Desde tela liquida a massas misturadas com latex. Se o reboco não tiver fissuras não deve ter problemas.


Schlüter-Portugal

  • Inovar
  • ****
    • Mensagens: 1.120
    • Concordo/Discordo: +12/-0
    • Schlüter Portugal
A impermeabilização das casas de banho, deve ser determinada com base em vários requisitos, e de acordo com a gama de oferta da Schlüter, estas são as soluções a adoptar:

Pavimentos


Qual o suporte?

Betonilha à base de cimento/anidrite não aquecida:

Neste caso recomenda-se a aplicação da lâmina de polietileno de apenas 0,2mm de espessura Schlüter Kerdi 200.



Caso se pretenda, além da impermeabilização, a construção de um pavimento radiante elétrico, a Schlüter disponibiliza a solução Schlüter Ditra Heat DUO, que além da impermeabilização, tem excelentes propriedades na redução do ruído de impacto, e permite a aplicação inclusive nas zonas de duche, em combinação com o sistema de caleiras e grelhas Schlüter Kerdi-Line ou Schlüter Kerdi-Drain


Betonilha à base de cimento/anidrite aquecida (pavimento radiante):

Neste caso, tendo em conta as tensões provocadas pela dilatação térmica linear da betonilha e o facto desta dilatação ser superior aos materiais cerâmicas/pétreos na ordem das quatro vezes mais, é recomendada a aplicação de:

Schlüter Ditra 25, quando estamos perante as necessidades de impermeabilização e desacoplamento tridimensional;



ou

Schlüter Ditra Heat Duo, (sem a aplicação dos cabos) quando além da impermeabilização e desacoplamento se pretende a incorporação de isolamento acústico e de ruído de impacto


Bases de madeira ou mistos como viroc, osb, etc


Tal como já havia sido apresentado aqui: https://foruminovarnaconstrucao.pt/index.php/topic,13.0.html há duas soluções:

Schlüter Ditra 25 ou Schlüter Ditra Heat DUO

« Última modificação: 07 Setembro 2019, 16:40 por Schlüter-Portugal »
Orange: the original!


Schlüter-Portugal

  • Inovar
  • ****
    • Mensagens: 1.120
    • Concordo/Discordo: +12/-0
    • Schlüter Portugal
Continuando...

Paredes

Antes de abordar as soluções de impermeabilização, é importante reforçar que nem todas as paredes das casas de banho, necessitam de impermeabilização completa.

Existem 3 zonas:



Zona 3, neste caso é recomendável o seguimento da impermeabilização do pavimento a uma elevação mínima de 150mm.
Zona 2, zonas sujeitas a salpicos, como por trás dos lavatórios, bidés ou ao lado das zonas de duche ou de banho
Zona 1, zonas sujeitas a água e a elevadas pressões de vapor de água, como são as zonas de banho

Mas quais os métodos mais recomendados?

Neste caso a selecção tem que ser feita de acordo, com:

A. Posição das Paredes
A1. Paredes Interiores
A2. Paredes Exteriores

B. Tipo de Construção
B1. Alvenaria
B2. Construção a seco

A1. Paredes Interiores,
Neste caso o único requisito pretendido é meramente a impermeabilização, nesse caso o recomendado é a solução Schlüter Kerdi 200
https://www.schluter.pt/schluter-kerdikerdi-keba-transferencias.aspx

A2. Paredes Exteriores
Neste caso, além da impermeabilização é preciso tem em conta que estas paredes estão amplamente sujeitas à criação de fungos, pela variação térmica existente, para isso deveremos utilizar duas possibilidades:
a2.1 Incorporando isolamento térmico, através dos painéis de construção Schlüter Kerdi-Board, pois são constituídos pela lâmina de impermeabilização Schlüter Kerdi 200 em ambas as faces, e no miolo espuma de isolamento térmico em xps.


ficha técnica em:
https://www.schluter.pt/media/schlueter_db_12_1_kerdi_board_pt.pdf

a2.2 Outra possibilidade, é a aplicação de um sistema de aquecimento no paramento vertical, que além de tornar o ambiente mais agradável e permitir a secagem de uma forma limpa das toalhas, evita a criação de fungos, ou seja aplicando o sistema Schlüter Ditra Heat nas paredes



Ficha técnica em:
https://www.schluter.pt/media/schlueter_db_6_4_ditra_heat_pt_1015.pdf
« Última modificação: 07 Setembro 2019, 17:22 por Schlüter-Portugal »
Orange: the original!


Schlüter-Portugal

  • Inovar
  • ****
    • Mensagens: 1.120
    • Concordo/Discordo: +12/-0
    • Schlüter Portugal
Voltando ao tema da impermeabilização das paredes, de acordo com o tipo de construção:

B. Tipo de construção
B1. Alvenaria
B2. Construção a Seco

B1. Alvenaria
Sendo alvenaria, há duas formas de se proceder ao sistema construtivo:
B1.1 Reboco
Sobre o reboco existente, tendo em conta que o mesmo sofre tensões devidas ao pocesso de retração, com a consequente perda de humidade residual e respectiva perda de volume, o que origina fissuras, a solução ideal passa pela aplicação da lâmina Schlüter Kerdi 200, com esta lâmina com apenas 0,2mm, e com capacidade em absorver fissuras até 5mm, em ambos os sentidos, há a vantagem adicional de ser permeável ao vapor de água, o que não condiciona a sua aplicação apenas quando o suporte tiver humidade residual de apenas 2%.
Outra excelente vantagem é o facto de não haver tempos mortos, entre os processos de aplicação e a aplicação do material cerâmico ou pétreo.
A aplicação é extremamente simples e rápida, como se poderá ver neste vídeo demonstrativo:


B1.2 Aplicação directa das placas de kerdi_board
Há medida em que a mão de obra vai ficando mais cara e difícil, são vulgarizados os processos em que se optimizam os passos de trabalho, e neste caso, além das vantagens do produto, como apresentados anteriormente, permite a aplicação directa sobre a parede em tijolo/bloco através de pontos de cimento-cola.
https://kerdi-board.schluter.pt/bases-desniveladas.aspx



B2. Construção a seco

Neste processo construtivo, em que se baseiam montantes metálicos ou em madeira, forrados por placas de suporte, desde gesso cartonado, derivadas de madeira, etc., também há duas formas de construção possível:

B2.1 Impermeabilização sobre a placa de construção
Estas placas, normalmente estão sujeitas a danos causados tanto pela água, como pelo vapor de água. Sendo assim, a forma mais simples, será a aplicação directa da lâmina Schlüter Kerdi 200, através de cimento cola adequado.

B2.2 Aplicação directa das placas kerdi-board aos montantes.
A grande vantagem, mais uma vez, é a optimização dos recursos, pois com apenas uma única aplicação, garante-se a aplicação da placa de construção e a respectiva impermeabilização num apenas produto. Apenas é necessário selar as juntas com a banda Schlüter Kerdi-Keba, através da cola vedante Schlüter Kerdi-Coll, e ...aplicar a cerâmica ou a pedra.

https://kerdi-board.schluter.pt/prumos-de-madeira-ou-metal.aspx



Vídeo exemplificativo em:


ou:





« Última modificação: 09 Setembro 2019, 15:25 por Schlüter-Portugal »
Orange: the original!


Schlüter-Portugal

  • Inovar
  • ****
    • Mensagens: 1.120
    • Concordo/Discordo: +12/-0
    • Schlüter Portugal
Agora alguns detalhes a ter em consideração, independentemente do sistema utilizado:

1. Remate a banheiras e bases de duche:

Um dos pontos frágeis na impermeabilização de casas de banho, é a ligação entre a impermeabilização das paredes, com estes elementos. A utilização de mastiques, sejam de poliuretano ou de base MS-P, além de terem um tempo de vida limitado, não conseguem garantir a correcta ligação entre os elementos, de forma a garantir que a água se infiltre por trás, e mais grave quando a aplicação é feita já com a cerâmica aplicada (muito corrente em portugal).

Nesse caso, deve ser utilizado o sistema Schlüter Kerdi TS




Mais informações em:
https://www.schluter.pt/schlueter-kerdi-ts.aspx
« Última modificação: 09 Setembro 2019, 15:58 por Schlüter-Portugal »
Orange: the original!


Schlüter-Portugal

  • Inovar
  • ****
    • Mensagens: 1.120
    • Concordo/Discordo: +12/-0
    • Schlüter Portugal
Outro remate muito importante é a ligação às tubagens, seja de torneiras, sejam de todos os atravessamentos, pois é sempre um ponto frágil.





A sua aplicação é extremamente fácil, e enquadra-se perfeitamente na gama de soluções, com vídeo em:


« Última modificação: 09 Setembro 2019, 16:10 por Schlüter-Portugal »
Orange: the original!


To peira

  • User Junior
  • **
    • Mensagens: 88
    • Concordo/Discordo: +2/-0
Outro remate muito importante é a ligação às tubagens, seja de torneiras, sejam de todos os atravessamentos, pois é sempre um ponto frágil.





A sua aplicação é extremamente fácil, e enquadra-se perfeitamente na gama de soluções, com vídeo em:


Estes acessórios são apenas em combinação com a kerdi, ou com todas as soluções apresentadas?


To peira

  • User Junior
  • **
    • Mensagens: 88
    • Concordo/Discordo: +2/-0
Nas paredes, o sistema kerdi-board parece ainda melhor que a kerdi.

No meu caso específico, poderei utilizar directamente sobre uma cerâmica existente, ou tenho que retirar?


Schlüter-Portugal

  • Inovar
  • ****
    • Mensagens: 1.120
    • Concordo/Discordo: +12/-0
    • Schlüter Portugal
Estes acessórios são apenas em combinação com a kerdi, ou com todas as soluções apresentadas?

São aplicáveis tanto no caso da kerdi, kerdi-board ou até com a tilização da Ditra-Heat nas paredes.
Orange: the original!


Schlüter-Portugal

  • Inovar
  • ****
    • Mensagens: 1.120
    • Concordo/Discordo: +12/-0
    • Schlüter Portugal
Nas paredes, o sistema kerdi-board parece ainda melhor que a kerdi.

No meu caso específico, poderei utilizar directamente sobre uma cerâmica existente, ou tenho que retirar?

Sem dúvida, a solução Schlüter Kerdi-Board é uma solução mais completa, pois alia vários factores além da impermeabilização, como o corte térmico, mas também algo muito importante como a planicidade (para quem aplica cerâmica é fundamental que a parede não tenha empenas), e também a estabilidade dimensional (garantia que o suporte não vai estar sujeito a muitas tensões).

No caso de uma recuperação, sobretudo em edifícios mais antigos em que a cerâmica era aplicada através da goma do reboco, em peças de pequeno formato como 20x20, é muito provável que a base não esteja completamente plano, o que numa nova aplicação de cerâmica, e potenciado se esta for de grande formato, dificulta a sua aplicação, sobretudo na ligação entre peças.

Nesse caso, poderá aplicar as placas de 5mm ou 9mm, através de camada fina (pente de 6,5mm) ou na parede ou na placa, com cimento cola classe C2TE
Selam-se as juntas, e...aplica-se a cerâmica.

Neste vídeo, tem o caso de uma parede antiga com cerâmica à altura da obreira e estuque por cima:

Orange: the original!


To peira

  • User Junior
  • **
    • Mensagens: 88
    • Concordo/Discordo: +2/-0
Uma outra dúvida relativamente ao kerdi- board.
Imaginemos que quero aplicar uma pedra natural com aproximadamente 1mx2,5m.
É possível? Alguma recomendação especial?


Schlüter-Portugal

  • Inovar
  • ****
    • Mensagens: 1.120
    • Concordo/Discordo: +12/-0
    • Schlüter Portugal
Uma outra dúvida relativamente ao kerdi- board.
Imaginemos que quero aplicar uma pedra natural com aproximadamente 1mx2,5m.
É possível? Alguma recomendação especial?

Não há problema absolutamente algum.

Redobro a questão de garantir a estanquicidade, através da banda na zona de união entre as placas.
Orange: the original!